CIRURGIAS PARA VARIZES CONVENCIONAIS

Esse procedimento é indicado para as varizes com o calibre médio ou grosso. O médico identifica quais veias estão doentes através do exame de ultrassom e o procedimento não costuma deixar cicatrizes. Normalmente a cirurgia é feita com anestesia e o paciente pode voltar para casa ainda no mesmo dia.

CIRURGIAS PARA VARIZES A LASER

Esse tipo de procedimento é minimamente invasivo (sem cortes ou pontos) e usado, na maioria das vezes, para veias mais grossas. Nele, é inserido um micro cano de fibra ótica capaz de canular as veias doentes. O laser destrói a camada que reveste o vaso internamente, causando o fechamento e exclusão do vaso. Por ser um procedimento pouco agressivo, ele permite um resultado favorável esteticamente, não tem complicações e o paciente pode retornar às suas atividades normais dentro de pouco tempo.

CIRURGIA ENDOVASCULAR

Essa técnica consiste no uso de cateteres que são manipulados à distância por monitores. Por ser um procedimento pouco invasivo, permite um resultado eficaz em menos tempo, sem maiores complicações e desconfortos para os pacientes. O tratamento é executado sob anestesia local ou geral, dependendo do paciente e entre as doenças tratadas pela técnica, destacam-se os aneurismas da aorta e as obstruções do fluxo sanguíneo das pernas.

CIRURGIA ABERTA PARA DOENÇAS ARTERIAIS

(carótida, aneurisma de aorta e doenças obstrutivas)

Esse tipo de procedimento é minimamente invasivo (sem cortes ou pontos) e usado, na maioria das vezes, para veias mais grossas. Nele, é inserido um micro cano de fibra ótica capaz de canular as veias doentes. O laser destrói a camada que reveste o vaso internamente, causando o fechamento e exclusão do vaso. Por ser um procedimento pouco agressivo, ele permite um resultado favorável esteticamente, não tem complicações e o paciente pode retornar às suas atividades normais dentro de pouco tempo.

CIRURGIA DE VARIZES COM ENDOLASER E/OU ESPUMA

O endolaser é uma técnica minimamente invasiva e de excelente resultado estético (não deixa cicatrizes, na maioria dos casos) e recuperação pós-operatória. Em caso de alterações na safena, a técnica elimina a necessidade de retirada dessa veia (como é feito pelo método convencional de tratamento), em alguns casos.

ESCLEROTERAPIA PARA VARIZES

Também chamada de “aplicações”, a escleroterapia consiste na eliminação dos pequenos vazinhos. O tratamento é feito com um líquido injetado através de uma pequena agulha. Esse líquido age irritando e provocando o fechamento do vaso pela alteração da célula, fazendo com que ele desapareça após algumas sessões, dependendo de cada paciente.

EMBOLIZAÇÃO DE ARTÉRIA BRONQUICA

Procedimento minimamente invasivo, que trata de hemorragias na circulação brônquica mediante o uso de cateteres. É bastante seguro, com baixos índices de mortalidade e recuperação mais ágil que intervenção cirúrgica.

EMBOLIZAÇÃO DE MIOMAS UTERINOS

Procedimento minimamente invasivo e indicado como tratamento inicial para os miomas do útero. Os efeitos provocados pela embolização são permanentes, tornando raramente necessário algum procedimento terapêutico adicional. A técnica não deixando cicatriz e tem rápida recuperação.

ANGIOPLASTIA DAS ARTÉRIAS CARÓTIDAS E VERTEBRAIS

Procedimento minimamente invasivo e indicado, principalmente, para o tratamento dos vasos das artérias carótidas comprimidos (doença estenosante). Sua importância se dá pela possibilidade de reduzir as chances de ocorrência ou repetição de problemas vasculares como derrame, isquemia e embolia cerebral.

ANGIOPLASTIA DAS ARTÉRIAS RENAIS

Tratamento que remove a gordura ou outros estreitamentos, visando reduzir (e, em alguns casos, pode até normalizar) a pressão arterial e melhorar ou preservar o funcionamento dos rins.

REPARO CIRURGICO ABERTO OU ENDOVASCULAR DE ANEURISMA DA AORTA ABDOMINAL

Ambos os procedimentos visam impedir o rompimento da aorta abdominal, mediante a utilização de dois recursos: o enxerto aórtico ou a endoprótese. A escolha do método mais adequado é definida a partir de vários fatores, como a condição clínica do paciente e a localização do aneurisma. O reparo endovascular é menos invasivo que o cirúrgico aberto.

EMBOLIZAÇÃO DE VARIZES PÉLVICAS

Procedimento minimamente invasivo, realizado mediante uma pequena punção na virilha ou na jugular. Oferece solução e melhora dos sintomas de varizes formadas ao redor do útero, ovário, reto e bexiga.

© 2017 ACCURA | Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Danielly Valente e Letícia Assad 2017